Quarta-feira, 12 de Julho de 2006
Mesa com vista para o lago
Ontem o dia foi marcado pela queda de aguaceiros tipo trópicos (pelo vistos houve mesmo avisos de possíveis furacões no Canada!). Havia tanta água a descer do céu que mais lembrava as cascatas de Niagara– felizmente eu estava no escritório quando as chuvas vieram. Hoje o sol brilhou de tal forma que até deu para ir almoçar a Burlington . Pequena localidade à beira do lago Ontário, muito bem arranjada e pelo que me dizem um dos sítios da alta do Canada (as estatísticas federais dizem que esta no top 5 das zonas habitadas por pessoas com mais educação, poder compra, etc., etc.). Mas o que eu queria dizer é que o grupo foi fazer uma almoçarada a beira do lago. Pub com varanda para o espelho de água e comida bem à maneira – isto até parecia que estava de volta a Portugal! Preciso dizer que o lago tem uma extensão brutal, mais parece um mar. A ocasião para o agrupamento foi o au-revoir de dois pos-docs do grupo os quais vão partir para os Estados Unidos (o Martin vai para Cornell trabalhar com o David Muller ) e Franca (o Guillaume vai para Marselha trabalhar para o CNRS ).  

Foi porreiro e ainda deu para conversar com a Glynis , a esposa do Gianluigi . Bastante interessante o percurso dela. Nasceu em Goa, ainda durante o regime português, e seguiu para Portugal aquando da invasão de Goa pela Índia em 1961. Esteve em Lisboa até aos 18 quando seguiu para o Canadá para tirar medicina. No entanto, cedo se cansou e foi trabalhar num laboratório enquanto tirava um curso de engenharia em Montreal. Depois veio para Cambridge para fazer o doutoramento no mesmo departamento onde eu estou. E, por coincidência, colégio dela era o Wolfson ! Foi engraçado falar com ela em português e aperceber-me de como a comunidade portuguesa por estas bandas infelizmente reproduz o estigma daquilo que está espalhado pelo mundo inteiro – trabalham de sol a sol, ganham mais ou menos a vida mas quando chega a termos de educação e lugares de destaque na sociedade aparecem sempre em último lugar ou quase, atrás dos emigrantes chineses, indianos, franceses, italianos, ...Talvez as coisas mudem em breve.
 
Então agora os jogadores de Portugal querem isenção de IRS? Isto é que o país vai um gozo! Para além daqueles que roubam e fogem ao fisco agora também as figuras públicas o fazem aos olhos de todos – haja decoro! Eles que tenham isenção se aceitarem doar o dinheiro dos prémios para instituições de beneficência (como o fizeram o Gates e o Buffett , esses é que sabem como dar a volta ao fisco).
E para quem não sabia (na data da morte de Syd Barrett ), os Pink Floid são originários de Cambridge, UK .

música: Dark side of the moon - Pink Floid

publicado por pmfjcosta às 03:20
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
Novembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

The end (sort of)

Chinesices

A preguiça ao poder

Espreitando o mundo da al...

Pirotecnia servida aos tr...

Um chapéu de três bicos

Talk shows japoneses

Um novo sensei: Nakagawa-...

Martin, contador de histó...

A Tour Eiffel, ao vivo e ...

arquivos

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

links
Poll
Stats
blogs SAPO
subscrever feeds