Sábado, 9 de Setembro de 2006
31 de Agosto de 2006 – Gozaimas, do itashimashte! (Good-morning and welcolme!)
O meu voo saiu pelas 11 da manhã. Pouca gente no avião, uma viagem sem problemas mas com um serviço péssimo – nem um copo de água ofereceram! E isto é a SAS! Mais parecia que estava eu num voo da Ryanair! Enfim, não recomendo, pelo menos para intra-europeus. A chegada ao aeroporto de Copenhaga é impressionante, aliás como são sempre as chegadas em cidades com bastante água em redor. Para mais, como o tempo estava soalheiro deu para ver bem as vistas... enfim, aterrei e esperei cerca de duas horas pelo outro avião, também da SAS, que me levaria até Tóquio. Na passagem para a zona embarque, quando viram o meu passaporte, puseram-me de lado! A polícia tinha de vir verificar o meu passaporte! Estive coisa de 10 minutos à espera, quando o Sr. Agente aparece e me pergunta de onde vinha. Eu, sem perceber nada, disse-lhe “De Londres, claro!” – afinal eles não tinham percebido que eu estava apenas em trânsito! Acho que foi das poucas vezes que viram por lá um portuga a querer ir para Tóquio! Enfim, aparte esta anedota, o voo para Tóquio foi bem melhor. Neste, a SAS serviu-nos decentemente e eu até tinha espaço suficiente para esticar as pernas. Claro que foram 13 horas quase sem dormir...acho que já aqui referi que pouco consigo dormir nos aviões! Ainda consigo dormitar nos autocarros mas no aviões é uma desgraça...assim se dormi cerca de hora e meia foi muito...pois, vejamos...na noite de 30 de Agosto não dormi mais de três horas e na noite de 31, dormi cerca de uma hora...lindo! Cheguei a Narita parecia um morto-vivo. O voo aterrou cerca de 30 minutos adiantado (9 horas da manhã em Tóquio). Despedi-me da minha companheira de viagem (uma finalista de engenharia que ia começar dentro de um mes a trabalhar para a Panasonic, em Sendai) e fui preencher os papéis de imigração. Chegado ao posto de controlo, umas poucas questões, uma vista de olhos pelo meu passaporte e visto de trabalho e, Konichiwa! Bem-vindo ao Japão! E assim foi que, depois de recolher a minha bagagem, comprei o bilhete para o expresso de Tsukuba, e delícia imensa consegui dormir mais de hora e meia (ou seja, quase todo do trajecto). Pelo meio-dia de 1 de Setembro cheguei finalmente a Tsukuba! Mais ainda não tinha acabado...tinha de telefonar para o meu laboratório (oficialmente já estava no meu primeiro dia de trabalho!) e contactar a secretária. A Erika é uma japonesa de cerca de 25 anos e bastante simpática, estranhamente extrovertida para uma japonesa. Fiquei bastante impressionado, tanto mais que ela fala um inglês fluente quase sem acento! Porreiro! Ela veio buscar-me ao terminal e levou-me até ao laboratório – Hello NIMS! (http://www.nims.go.jp/eng/) No laboratório, tratamos de uns papéis e depois foi vez de me levar até à residência para receber as chaves da minha nova casa!


publicado por pmfjcosta às 03:25
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
Novembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

The end (sort of)

Chinesices

A preguiça ao poder

Espreitando o mundo da al...

Pirotecnia servida aos tr...

Um chapéu de três bicos

Talk shows japoneses

Um novo sensei: Nakagawa-...

Martin, contador de histó...

A Tour Eiffel, ao vivo e ...

arquivos

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

links
Poll
Stats
blogs SAPO
subscrever feeds