Segunda-feira, 17 de Julho de 2006
Jardim Botânico na Cidade do Aço
Mesmo com um calor de fazer mal à moelinha, e com uma humidade acima dos 100% (como o Gabriel Alves diria), dei comigo a passear pelo jardim botânico cá do sítio. Orgulham-se de serem os únicos em todo o extenso território do Canadá que tem a denominação de Royal (http://www.rbg.ca/index.html). E assim temos o Royal Botanical Gardens (RBG), em Ontário...pois é, viva o British Empire!
 
Mas é preciso dizer que este não é um Jardim Botânico do tipo da Rua da Escola Politécnica em Lisboa - a extensão de terreno deste parque é de cerca 1100 hectares com qualquer coisa como 30 km de trilhos para explorar. Nada mau para um Jardim!
 
Aqui ao lado da residência fica a margem direita do lago que domina o parque. A esta parte de ca chamam-lhe O Paraiso do Cootes (Cotes foi um capitão do exercito inglês, sec XVIII, que usava esta área para pescar e passear). Há umas semanas fiz uns quantos km de trilho neste lado do lago. Hoje fui ver o que havia na outra margem – e não me arrependi pois a vista é bem melhor. E para mais tem uma fauna interessante (tive um encontro imediato com um veado o qual esteve a pouco mais de dez metros de mim). O RBG está dividido em várias secções: o Cootes Paradise, o Arboretum, o Rock Garden, o Laking Garden, etc. Eu visitei apenas três e mesmo assim foram cerca de 5 horas a andar quase non-stop. Muito ficou por ver, infelizmente.

O que é realmente fascinante é terem sido capazes de preservar este espaço numa área que fica paredes-meia com um dos maiores complexos siderúrgicos da América do Norte! Como disse anteriormente, Hamilton é cognominada de Cidade do Aço do Canadá. Mas de uma forma ou outra lá conseguiram fazer um trabalho como deve ser. Pelo menos o parque parece limpo e o lago está cheio de vida selvagem.
 
Entretanto, e para rematar, li aqui no Hamilton Spectator (o jornal local que recebemos de graça e sim, também tem uma secção internacional, pobre mas tem) que o Chirac gostava de ter sido lutador de sumo! Ora, por esta não esperava. Mais ainda, o primeiro-ministro do Japão é um fã inveterado do Elvis e sempre que pode faz um karaokes a imitar o Rei do Rock. O melhor é eu começar a aprender a cantar o Love Me Tender!
 
Sayonara

música: Qualquer uma do Elvis Presley

publicado por pmfjcosta às 00:41
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
Novembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

The end (sort of)

Chinesices

A preguiça ao poder

Espreitando o mundo da al...

Pirotecnia servida aos tr...

Um chapéu de três bicos

Talk shows japoneses

Um novo sensei: Nakagawa-...

Martin, contador de histó...

A Tour Eiffel, ao vivo e ...

arquivos

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

links
blogs SAPO
subscrever feeds